Quer receber conteúdos de alto impacto?

Faça como dezenas de investidores, deixe seu email e receba nossos conteúdos diretamente no seu email.

Seu cadastro na newsletter foi realizado com sucesso! Fique ligado nos nossos e-mails 📩
Ops! Algo deu errado ao enviar o formulário.

Por que o halving pode potencializar a valorização do Bitcoin?

Criptomoedas

Escrito por

Pedro Camara

em

6

de

Feb

de

2020

MEIO
Por que o halving pode potencializar a valorização do Bitcoin?

Estamos a menos de 100 dias do halving. Você está preparado para o evento que pode alavancar a valorização do Bitcoin?

 

Uma das principais características de uma moeda de troca forte é a escassez e nesse quesito nenhuma outra moeda supera o Bitcoin, que é escasso e limitado desde o momento em que foi criado, em 2009.

Para começar, a quantidade máxima de Bitcoins que poderão existir é limitada a 21 milhões de unidades e a criação de novas moedas tende a diminuir com o tempo até chegar a zero (previsto para ocorrer em 2104).

Esse controle é feito pelo halving do Bitcoin, o evento que tem ganhado os holofotes nos últimos meses.

Neste artigo vou contar um pouco sobre esse tão falado e esperado evento, mostrar porque é tão importante e qual é a expectativa para esse novo halving, previsto para ocorrer em maio deste ano.

Criação de novos Bitcoins

Todos os dias uma grande quantidade de energia elétrica é gasta com a mineração do Bitcoin, processo responsável por validar as transações na rede e também criar novos Bitcoins.

Os mineradores de todo o mundo fazem isso, pois esperam ganhar Bitcoins para enfim trocá-los no mercado. 

Para encorajar essas pessoas a continuar com este processo cada “bloco” minerado contém uma recompensa em Bitcoin. 

Perceba que a grosso modo este é um procedimento bem simples, aquele que resolver o problema fica com a recompensa

Esta recompensa deve ser grande o suficiente para valer a pena minerar e o menor possível para não gerar um excesso de oferta - o que diminuiria o preço da moeda.

A mineração e o Halving

Não é a toa que o processo de criar novos Bitcoin se chama mineração.

Esse processo foi inspirado na mineração de materiais preciosos como o Ouro e possui inúmeros aspectos semelhantes às características dessa atividade.

O halving por exemplo, busca simular a dificuldade de encontrar novos materiais com o passar do tempo. 

Hoje, é muito mais difícil um mineiro encontrar uma pepita de ouro, do que a 100 anos atrás. Até porque, o processo é bem mais caro para encontrar a mesma quantidade de ouro.

No Bitcoin isso não é diferente, podemos dizer que o sistema de controle da oferta do Bitcoin é ainda melhor que o do ouro, e isso se deve em partes como o halving foi desenhado.

Satoshi Nakamoto ao criar o Bitcoin, procurou desenvolver um sistema que auto sustentasse e simulasse a mineração de metais preciosos

Sendo assim, a mineração deveria tornar-se mais difícil com o tempo e as recompensas teriam que diminuir previsivelmente para que a oferta de moedas estivesse sempre controlada.

O halving e a oferta de novos Bitcoins

Novos Bitcoins só podem ser criados através da mineração, que são pagos como recompensa aos mineradores. 

A recompensa para os primeiros blocos de transações Bitcoin foram de 50 BTC, pagas a cada 10 minutos ao minerador que validou a transação.

É aqui que começa a "mágica" por trás do Bitcoin.

A cada 210 mil blocos minerados, aproximadamente 4 anos, a recompensa é cortada pela metade.

No começo a recompensa era de 50 BTC. Hoje, após dois halvings essa recompensa é de 12.5 BTC. 

Com o halving, Nakamoto conseguiu estender a duração do sistema de recompensa. Visto que, se ainda fossem de 50 bitcoins a cada 10 min, a oferta máxima de 21 milhões de moedas seria atingida em 8 anos.

Graças a este mecanismo fica cada vez mais difícil e mais caro minerar novos Bitcoins

Se formos analisar a regra mais básica de mercado, a de "oferta e demanda", fica claro que com passar do tempo o preço do Bitcoin tende a aumentar naturalmente

E com o processo de mineração cada vez mais custoso, os mineradores estarão inclinados a vender mais caro para cobrir as despesas.


Qual foi o impacto do halving até hoje?

Ao longo dos anos este evento é uma seleção dos mineradores mais eficientes, devido a grande dificuldade em encontrar novos bitcoin, os mineradores são obrigados a utilizar computadores cada vez mais sofisticados. 

Mas, em contrapartida, o impacto do halving é uma alegria para os investidores, em razão da grande possibilidade de valorização do Bitcoin, após o evento.

A consequência desse evento aliado a diminuição de oferta da moeda, tende a fazer com que o preço do Bitcoin aumente a cada halving.

Foi o que ocorreu até então nos dos últimos eventos, em 2012 e o último, em 2016, como podemos observar no gráfico abaixo.

Valorização do Bitcoin
Gráfico ilustrando a tendência no preço de Bitcoin e o comportamento em cada halving – Fonte: The Capital.


Podemos observar que o preço apresentou movimentos de alta antes e logo após cada um dos eventos anteriores, e mostra principalmente que o Bitcoin vem seguindo uma tendência de alta, no decorrer dos anos.

Movimentos passados não são garantias de movimentos futuros, mas nesse caso, há muitos indicadores e conceitos que reforçam o direcionamento do Bitcoin para uma alta, no curto/médio prazo.


O próximo halving é o mais importante 

Peter C. Earle, em seu artigo para a American Institute for Economy Research aponta que o próximo halving de Bitcoin em 2020 será um dos mais importantes

O motivo é a taxa de inflação que será alcançada pela moeda após o halving.

O processo de inflação é uma característica essencial quando falamos sobre moedas e a emissão das mesmas. 

Neste processo, quanto maior é a taxa de inflação, maior é o reajuste para cima dos preços. 

Quanto maior a quantidade de moedas no mercado, menor será seu valor. E com isso, os produtos passam a ser mais caros.

Atualmente, a recompensa é de 12,5 BTC para cada bloco minerado e a taxa anualizada de inflação está entre 3,7% e 3,8%. 

Assim que a recompensa for de 6,25 BTC, a taxa de inflação cairá para 1,8% ao ano, uma taxa inferior à do Federal Reserve estimada em 2% para este ano.


Qual a oportunidade de investimento neste evento

Essa, segundo Peter, é uma razão economicamente viável para tornar o bitcoin uma reserva legítima de valor contra a maioria das outras moedas do mundo

Parte disso, depende criticamente da volatilidade de preços e da capacidade do Bitcoin em continuar atraindo investidores cientes dos efeitos da inflação no poder de compra.

Por isso será destaque na economia mundial, e por isso também que o halving de 2020 pode ser uma das principais inspirações no horizonte para quem faz o hold do ouro digital

Esse momento é esperado com atenção aos que almejam valorização do Bitcoin.

Vale ficar de olho nestas datas ímpares do halving e ter uma estratégia a médio e longo prazo de investimento.

Historicamente, estes momentos apresentaram uma grande variação no preço do Bitcoin, é preciso estar preparado para perdas temporárias e grande valorização do Bitcoin, no longo prazo.

A Investtor é a plataforma mais fácil e segura para comprar seus Bitcoins no Brasil.

Com apenas alguns cliques e uma transferência bancária, você tem acesso à criptomoedas selecionadas por nosso time de especialistas e ainda, sem se preocupar com a segurança das suas criptomoedas.

Pedro Camara

CTO, Desenvolvedor Full-stack