Quer receber conteúdos de alto impacto?

Faça como dezenas de investidores, deixe seu email e receba nossos conteúdos diretamente no seu email.

Seu cadastro na newsletter foi realizado com sucesso! Fique ligado nos nossos e-mails 📩
Ops! Algo deu errado ao enviar o formulário.

Volatilidade: a palavra chave para o sucesso no mercado das criptomoedas

Criptomoedas

Escrito por

Lorenzo Frazzon

em

25

de

Nov

de

2019

MEIO
Volatilidade: a palavra chave para o sucesso no mercado das criptomoedas

Se você já investe no mercado das criptomoedas deve ter percebido que a variação de preços neste mercado pode ser enorme dependendo da situação. Isso, traz um certo risco à essa classe de ativos, mas esse risco pode ser medido, controlado e usado a seu favor. Afinal, quanto maior o risco, maior o retorno

Mas afinal, investir em criptomoedas é ruim ou será que podemos nos beneficiar com a característica deste mercado? 

Neste artigo, você verá tudo o que você precisa saber sobre volatilidade e como ela pode ser usada ao seu favor. 


O que é volatilidade?

Antes de tudo devemos entender o que é volatilidade e como ela influencia o mercado das criptomoedas

Volatilidade é um índice utilizado para medir a frequência e a intensidade que o preço de um ativo oscila em um determinado período de tempo, seja uma oscilação positiva (aumento no preço) ou negativa (redução no preço). 

Esse índice pode ser utilizado por economistas e analistas de mercado para estimar como poderá ser a variação do preço em um tempo futuro. 

O conhecimento da volatilidade permite ao investidor realizar um estudo no mercado de criptomoedas, e isso, aliado a uma análise dos fundamentos de cada criptomoeda, permite estimar a capacidade de retorno (positivo ou negativo) em um determinado período de tempo.

Como a volatilidade funciona no mercado das criptomoedas?

Agora que estamos alinhados sobre o que significa volatilidade e sabemos que no mercado de criptomoedas a volatilidade é grande quando comparamos com o mercado financeiro tradicional, vamos ver qual é o motivo para isso ocorrer.

No universo das criptomoedas, o preço de cada moeda é guiado basicamente pela aceitação e expectativa que a comunidade possui em relação  ao sucesso futuro do projeto e alguns fatores influenciam diretamente o preço. Vou destacar abaixo alguns dos principais.

 

1. Notícias

Não podemos dizer que o preço de determinada criptomoeda é diretamente proporcional ao que a mídia divulga, mas podemos afirmar que muitas informações veiculadas sobre as criptomoedas podem afetar diretamente o preço.

Como falamos anteriormente, o preço é ligado às expectativas da comunidade. Quando uma pessoa famosa ligada ao mercado de criptomoedas compartilha alguma informação positiva ou negativa, isso pode impactar diretamente o mercado. Quanto maior for o alcance da notícia, maior poderá ser o impacto dela.


2. Supply (quantidade de moedas em circulação)

Em nosso artigo O que é mineração de Bitcoin, falamos sobre uma das principais características do Bitcoin: a quantidade total de moedas é limitada à 21 milhões de unidades, e a liberação dessas moedas no mercado é controlada para reduzir os efeitos da inflação. Essa característica não é exclusiva do Bitcoin, várias outras criptomoedas possuem controles e limitações sobre a quantidade em circulação.

Devido a essa característica, a volatilidade tende a aumentar consideravelmente quando a procura por determinada criptomoeda cresce. Se mais pessoas estão comprando a moeda, a oferta pelo ativo diminui, e o preço tende a aumentar. Essa é a regra básica de mercado, a lei da oferta e demanda.

Um exemplo claro desse movimento, foi o que ocorreu no final de 2017 com o Bitcoin. A busca pela criptomoeda aumentou repentinamente, muitas pessoas estavam querendo comprar o ativo e poucas queriam vender, com isso, o preço alcançou quase R$ 80 mil em questão de poucas semanas.

3. Soft fork e Hard fork

Talvez este conceito seja novo para você, então vamos explicar brevemente o que é soft fork e hard fork.

As criptomoedas são ativos digitais em constante evolução, de forma que sempre há pessoas trabalhando para melhorar a tecnologia. Quando uma mudança é proposta, toda a comunidade envolvida (desenvolvedores, engenheiros, mineradores, etc) deve entrar em consenso sobre aceitar ou não a mudança e aplicar no código. Quando essa mudança é aceita, chamamos de soft fork.

Quando há um soft fork a tendência é que o preço da moeda aumente, visto que há expectativas positivas em relação a evolução da tecnologia. Mas o contrário também pode ocorrer, a comunidade pode considerar a mudança grande demais e que não faz sentido para a criptomoeda e não concordam em aplicar a mudança, então a proposta é rejeitada. 

Entretanto, tal desenvolvedor acredita tanto na ideia que resolve criar uma nova moeda com as mudanças propostas. Esse processo é o que chamamos de hard fork, uma nova moeda é criada a partir do código da anterior, é o que aconteceu com o Bitcoin Cash, por exemplo.

Um hard fork pode gerar grande volatilidade na moeda. Uma vez que a moeda nova pode ter mais aceitação do que a moeda anterior, e isso pode aumentar a procura pela nova moeda e diminuir a procura pela anterior, o que pode resultar em uma queda no preço da moeda original. Como comentei no tópico anterior, a Oferta e Demanda afetam diretamente o preço.


4. Confiança

O mercado das criptomoedas é visto com um pouco de ceticismo e desconfiança por quem ainda não conhece ou entende o real valor da tecnologia, mas essa realidade muda com o passar do tempo. A partir do momento que mais pessoas passam a confiar e acreditar na tecnologia, a procura pelas criptomoedas aumenta.

Essa realidade mudou bastante. Grandes instituições financeiras, como a Bolsa de Valores de Nova Iorque ou até mesmo alguns governos mundo afora, mostram que confiam e acreditam no potencial desse mercado, e aos poucos, novos investidores passam a comprar criptomoedas.

O aumento da confiança atrai novos investidores e isso pode resultar em um aumento na volatilidade no curto prazo e um aumento positivo no preço para o médio/longo prazos.


Como a volatilidade pode ser favorável para o investidor?

Bom, agora que entendemos alguns dos conceitos envolvidos, conseguimos perceber que a compreensão da volatilidade e dos riscos pode ser algo benéfico para seus investimentos. 

De maneira geral, tenha em mente que a volatilidade pode ser usada para identificar melhores oportunidades de ganhos no curto prazo, principalmente no mercado das criptomoedas

Quanto maior o índice de volatilidade de uma criptomoeda, maior é variação de preço, o que a torna uma boa opção para fazer trade de criptomoedas. Por outro lado, quanto maior a volatilidade, maior é o risco envolvido.

Para reduzir o risco e investir com segurança em criptomoedas é importante acompanhar as notícias que poderão influenciar no mercado, analisar detalhadamente a proposta da criptomoeda que pretende comprar, além de entender o que é a volatilidade e saber como se proteger dela.

Agora, se você ainda não tem muito conhecimento sobre o assunto, não tem tempo para estudar as criptomoedas ou ainda não consegue entender muito bem como funciona, a Investtor é a solução ideal para você.

Nosso time de especialistas analisa o mercado e seleciona os melhores projetos. Na Investtor você só precisa escolher uma ou mais estratégias de acordo com seu perfil, e nosso time fará todo o trabalho por você. E lembre-se sempre, buy and hodl! 

Gostou desse artigo? Então continue em nosso blog e leia agora um passo a passo para compras criptomoedas com segurança!

Lorenzo Frazzon

CSO, Economista