Proteja-se de SCAMs

Passo a passo

Escrito por

Lorenzo Frazzon

em

15

de

Oct

de

2018

Guia anti scam

Todos aqueles que iniciam no mundo das criptomoedas se assustam quando descobrem que existem mais de 1500 moedas diferentes. Em um universo com tantas variedades e opções, é natural que muitas delas não sejam projetos de alta qualidade e que, com o tempo, causem perdas para muitos investidores.

Algumas dessas moedas foram pensadas e planejadas com um único objetivo: enganar e tomar o dinheiro de investidores descuidados. Estamos falando dos famosos Scams, conhecidos também como esquemas Ponzi ou Pirâmide.

Scams são basicamente projetos, que muitas vezes sequer possuem um produto, construídos para explorar pessoas desavisadas. Esses projetos trabalham com a captação de recursos de novos integrantes, recursos estes que sustentarão os antigos integrantes do esquema.

No mundo das criptomoedas, os idealizadores do “projeto” criam uma moeda e acabam por reter uma grande quantidade dela. Posteriormente, acabam por distribuir algumas poucas moedas para terceiros e negociá-las em exchanges, com o objetivo de valorizar seu preço. Com essa manipulação no valor, aproveitam a oportunidade para vender as moedas para os desavisados.

Vamos falar de duas moedas que já chegaram a possuir mais de US$ 1 bilhão de valor de mercado e são reconhecidamente scams: Bytecoin e Bitconnect

Bytecoin

Bytecoin foi o primeiro projeto baseado no protocolo Cryptonote, focado em transações anônimas e não rastreáveis. O mesmo protocolo utilizado no Monero, que diferente do Bytecoin, é um ótimo projeto.

O problema desse projeto já começou em sua criação, quando mais de 80% da sua oferta de moedas foi pré-minerada sem justificativa da equipe fundadora, o que leva a acreditar que os criadores ficaram com essas moedas para si.

O golpe começa a ficar ainda mais claro quando se olha para as redes sociais, o projeto possui pouca ou nenhuma adesão e um baixo número de seguidores em redes importantes, como Reddit e Twitter.

Falando ainda de adesão, um número importante para se analisar é o volume negociado. No caso do Bytecoin, esse volume é muito baixo e altamente concentrado em apenas uma exchange, a HitBTC. Com um volume diário de apenas US$ 2 milhões uma manipulação de preços é muito fácil de ser feita.

Para finalizar, ao entrarmos no Github oficial do projeto, só encontramos dois desenvolvedores, ou seja, a atividade da comunidade se mostra quase nula. Fato que nos leva a pensar que não há ninguém trabalhando nesse projeto. E olha que é um projeto que existe desde 2014.

Bitconnect

O 2º grande Scam, que infelizmente lesou milhares de investidores, é a Bitconnect. A Bitconnect era basicamente, um projeto que prometia ganhos diários aos seus usuários, os quais entravam na comunidade após “investir” determinado valor.

Prometia-se ganhos mensais acima de 30%, que poderiam aumentar conforme o investidor indicasse mais pessoas para entrar na “comunidade”. Um clássico esquema de pirâmide, que ficava ainda mais evidente ao se observar a identidade visual utilizada na página oficial do projeto.

Fato curioso e ao mesmo tempo lamentável, é que até mesmo muitos youtubers brasileiros com milhares de seguidores incentivaram pessoas a entrar nesse esquema fraudulento.

Como era de se esperar, de uma hora para a outra, o fim da operação da empresa foi anunciado, fato que deixou muitos investidores a ver navios. O gráfico abaixo mostra a queda no preço da “moeda” após o anúncio do fim das operações.

Programa de afiliados Bitconnect

Lições

Sempre desconfie de ganhos fáceis. Esquemas como a Bitconnect nascem todos os dias e iludem muitas pessoas, grande parte das vezes se utilizando de criptomoedas como chamariz. Temos exemplos de “projetos” dessa natureza até mesmo no Brasil, casos como MMM Brasil e Minerworld, que são na essência pirâmides.

Casos como o Bytecoin são um pouco mais difíceis de se identificar, por não prometerem ganhos fáceis, mas a comunidade das criptomoedas sempre será uma boa fonte de informação para obter uma boa orientação. É sempre bom pesquisar e entender cada projeto em sua essência para ficar longe desses golpes.

Informar e orientar é um dos objetivos do time do Investtor. Analisamos sempre todos os projetos e recomendamos os melhores, para que nossos clientes possam ficar longe de scams e aproveitar o melhor que o mundo novo das criptomoedas tem a oferecer. Conte sempre com a gente!

Lorenzo Frazzon

CEO e Economista