Quer receber conteúdos de alto impacto?

Faça como dezenas de investidores, deixe seu email e receba nossos conteúdos diretamente no seu email.

Seu cadastro na newsletter foi realizado com sucesso! Fique ligado nos nossos e-mails 📩
Ops! Algo deu errado ao enviar o formulário.

Vale a pena minerar Bitcoin em 2020?

Criptomoedas

Escrito por

Pedro Camara

em

18

de

Feb

de

2020

MEIO
Vale a pena minerar Bitcoin em 2020?

Saiba se é melhor minerar Bitcoin ou investir por meio de uma plataforma especializada.

A mineração de Bitcoin é um o processo competitivo de segurança do sistema que a muito tempo deixou de ser uma alternativa de bons ganhos para o usuário com um computador popular.

O incentivo de minerar Bitcoin é a recompensa de novas unidades concedidas ao minerador que validar e registrar as transações na rede Blockchain do Bitcoin.

Dessa forma, a cada 10 minutos em média, um novo bloco de transações é registrado e adicionado à rede. Quando um novo bloco é registrado, novas unidades de Bitcoin são criadas e entram em circulação.

O interessante é que em 2009, a taxa de criação era de 50 BTC a cada 10 minutos em média. Valor que cai pela metade a cada 4 anos até atingir o limite máximo de 21 milhões de unidades de BTC em circulação. Quando alcançado esse teto, toda a remuneração dos mineradores será advinda apenas de tarifas de transações pagas pelos usuários do Bitcoin.

Em 2020 fatores como a evolução tecnológica do hardware empregado na mineração, o halving do Bitcoin e a força computacional da Blockchain determinarão como essa moeda digital irá se desenvolver.

A indústria de mineração

Hoje, por conta da consolidação da indústria dedicada à mineração de criptomoedas, a força computacional investida na Blockchain é tão alta que são necessários processadores específicos para poder minerar com alguma chance de sucesso

Esses equipamentos são extremamente caros e além disso, é fundamental investir em refrigeração, infraestrutura e uma fonte de energia confiável e econômica.

Segundo relatório da CoinShares Research, o mercado de mineração de Bitcoin teve um faturamento de 5,4 bilhões de dólares em 2019. 

Essa quantia representa uma pequena queda em relação a 2018, mas significativamente acima dos 3,4 bilhões de dólares de lucro em 2017. 

O relatório indica que aproximadamente 65% da mineração em 2019 teve origem da China. Isso representa o maior crescimento desde o início do monitoramento, no final de 2017. 

No entanto, isso não é motivo de preocupação, porque a mineração na China é feita por indivíduos e empresas, assim como em qualquer outro país. 

Além disso, existem mineradoras do mundo todo que atuam na China, atraídos pela tecnologia avançada e por menores custos com infraestrutura e energia elétrica.

O Halving do Bitcoin

Em maio de 2020 ocorre mais um halving do Bitcoin, que é o evento que reduz o prêmio pago aos mineradores, como comentei no começo do artigo.

Neste ano esse prêmio será cortado de 12,5 BTC para 6,25 BTC. O evento afetará todos os principais indicadores de mineração de bitcoin em 2020: o equipamento usado, a taxa de hash (força computacional) e o preço.

A expectativa de mercado é de alta valorização do Bitcoin no momento do halving e para os meses seguintes, após o evento. 

No entanto, o halving desse ano promete ser diferente do último que aconteceu no começo de 2017, quando ocorreu uma bolha especulativa em que o preço teve uma elevação meteórica e depois acabou colapsando. 

Para Samson Mow, CSO da Blockstream, a taxa de hash cairá significamente após o Halving, no entanto ele acredita que haverá um aumento de 50% a 100% no preço do Bitcoin.

Do mesmo modo segundo Chris Bendiksen, diretor de pesquisa da CoinShares, a evolução da tecnologia de mineração continua em um ritmo maior do que nunca

Isso tem levado os mineradores menos eficientes a caírem fora do mercado.


É melhor minerar Bitcoin ou comprar?

O Bitcoin está muito mais maduro do que há quatro anos atrás. 

A rede do Bitcoin vem se desenvolvendo ano após ano. 

A prova disso é a evolução da força computacional de mineração do Blockchain, a fonte de segurança do sistema.

Isso tem feito o Bitcoin e as demais criptomoedas se destacarem nos últimos anos, e o mercado tem demonstrado perspectivas positivas para o Bitcoin em 2020

Afinal, as criptomoedas cada vez mais tem demonstrado o seu potencial e uma realidade de mercado como forma de pagamento em vários lugares pelo mundo.

Entretanto, para se conseguir algum retorno financeiro relevante com mineração de Bitcoin em 2020, será necessário despender uma fortuna em hardware e mesmo assim correr o risco de cair no prejuízo, após tamanho investimento.

Portanto, ao invés de minerar, uma alternativa muito mais viável e prática neste momento é comprar o Bitcoin

Você pode adquirir esta e outras criptomoedas sem burocracia com uma plataforma especializada neste trabalho, como a Investtor.

Visite nossa plataforma e saiba mais!

Com a Investtor é possível iniciar seus investimentos com apenas R$ 100.

Acompanhe seu portfólio de perto, realize novos aportes quando desejar e não haverá taxas se quiser resgatar suas criptos.

Para desfrutar desses e outros benefícios, basta criar uma conta gratuitamente em nossa plataforma, escolher a estratégia que mais se adequa ao seu perfil e realizar um depósito por TED ou DOC.

Pedro Camara

Desenvolvedor Full-stack