Quer receber conteúdos de alto impacto?

Faça como dezenas de investidores, deixe seu email e receba nossos conteúdos diretamente no seu email.

Seu cadastro na newsletter foi realizado com sucesso! Fique ligado nos nossos e-mails 📩
Ops! Algo deu errado ao enviar o formulário.

As melhores criptomoedas para investir em 2020

Criptomoedas

Escrito por

Lorenzo Frazzon

em

10

de

Feb

de

2020

TOPO
As melhores criptomoedas para investir em 2020

Conheça as melhores criptomoedas para investir em 2020. Diversifique sua wallet comprando as principais moedas digitais neste ano.

2019 foi um ano de amadurecimento para o universo das criptomoedas e 2020 poderá ser um marco na adoção. 

Veja neste artigo, quais são as melhores criptomoedas para 2020.

O interesse dos brasileiros por temas relacionados ao universo dos investimentos mostrou um crescimento significativo em 2019

Segundo dados do Google, divulgados ao site Valor Investe, as buscas pelo assunto cresceram 45% no Brasil em 2019, na comparação com 2018. 

A pesquisa também mostra que o mundo das criptomoedas não ficou de fora, e apresentou um aumento de quase 24% nas buscas por termos relacionados ao cripto mercado. 

As perguntas: "O que é Bitcoin?" e "Como investir em Bitcoin", ficaram entre as 10 perguntas relacionadas a investimentos mais procuradas no Google.

De fato, o que está ocorrendo é uma enorme transformação digital, com as criptomoedas se tornando meios de pagamento aceitáveis e seguros em todo o mundo. 

Prova disso é a repercussão do anúncio da Libra e o anúncio da criação de uma criptomoeda pelo governo da China. 

Dado tudo que eu tenho analisado, tudo o que eu vejo, o nível de adoção, o crescimento da tecnologia, o investimento em infraestrutura, tudo o que está aí.

Para mim, ainda há um grande potencial do Bitcoin afirma Fernando Ulrich, economista e autor do livro “Bitcoin: A moeda na era digital”, em seu canal no Youtube

O ano de 2019 foi de grande evolução e inovação para as criptomoedas e para a tecnologia Blockchain e 2020 promete seguir essa tendência. 

Mas, com mais de 5000 criptomoedas atualmente no mercado, como saber em quais investir? 

Destacamos abaixo 10 criptomoedas para você ter na sua Wallet em 2020

Mas, antes disso, confira o artigo “10 criptomoedas para investir em 2019”, no qual explicamos alguns critérios a serem levados em conta, antes de comprar esses ativos. Apontamos também quais eram algumas das principais criptomoedas do momento.


1. Bitcoin

O primeiro lugar vai para a mais popular. O Bitcoin foi a primeira criptomoeda a ser criada. 

Seu início ocorreu com o paper de Satoshi Nakamoto, publicado em outubro de 2008. 

Porém, o sistema só passou a funcionar no dia 3 de janeiro de 2009, quando Satoshi começou a minerar sozinho o primeiro bloco

Somente no dia 9 de janeiro, Satoshi disponibilizou o software para quem quisesse baixá-lo e começar a construir a rede do Bitcoin. 

Atualmente, anos depois desse lançamento, surge um anúncio para argumentar pelo motivo de se investir em Bitcoin.

Segundo o jornal Financial Times, a Intercontinental Exchange (um dos maiores grupos de câmbio do mundo) está lançando a plataforma Bakkt. 

Não só ela facilitará a negociação de ativos digitais, mas também contará com grandes parceiros como a Starbucks e Microsoft, e a principal criptomoeda a se negociar será o Bitcoin.

Além disso, neste ano de 2020, em que o Bitcoin completou 11 anos de funcionamento, ocorrerá o chamado Halving do Bitcoin. 

É um evento técnico que reduz a taxa de produção do Bitcoin e que ocorre a cada 4 anos, causando um choque de oferta, em que a recompensa por minerar cai pela metade. 

Os Halvings de 2012 e 2016 provocaram alta da moeda, e a tendência é que dessa vez não seja diferente.


2. Ethereum

O Ethereum é a segunda maior criptomoeda em valor de mercado, e uma das moedas digitais com maior volume diário negociado

É um bom investimento para 2020 por possuir liquidez, boa adoção, fundamentos e por conta do grande potencial de seus contratos inteligentes.

Analisamos essa criptomoeda mais a fundo aqui. Confira!


3. EOS

A criptomoeda que arrecadou U$ 4 bilhões em seu ICO (Initial Coin Offering) que durou um ano (2017/2018), busca ser uma blockchain para o desenvolvimento Dapps (aplicações descentralizadas). 

Ela não possui necessidade de mineração e isso confere um alto potencial de escalabilidade, é uma das mais promissoras concorrentes da Ethereum.


4. IOTA

Podendo ser considerada uma tecnologia pós-blockchain, a IOTA é desenvolvida com uma DAG, um sistema criptográfico concorrente do blockchain. 

Para muitos, a DAG é um sistema superior, uma vez que é vista como mais segura e escalável.

A rede IOTA caminha com passos largos para servir de estrutura base para a IoT (Internet of Things — internet das coisas). 

Será alimentada por micro pagamentos feitos em suas próprias criptomoedas que é chamada de MIOTA. 

A maior diferença que a MIOTA é centralizada, diferente do Bitcoin. Isso é um ponto que o projeto está trabalhando para melhorar.


5. Nano 

Atenção para a criptomoeda Nano. Lançada em 2015, ela se descreve como uma moeda digital da próxima geração de código aberto.

Sustentável e segura, focada na remoção de ineficiências percebidas presentes nas criptomoedas mais tradicionais. 

A sua blockchain possui uma arquitetura própria denominada Block-Lattice.

Projetada para solucionar a transferência de valor ponto a ponto (P2P), a Nano visa revolucionar o sistema de pagamentos global por meio de uma rede ultra-rápida e sem taxas, aberta e acessível a todos. 

Nesse sentido, essa cripto é a que mais se aproxima do modelo idealizado por Satoshi, o pseudônimo por trás do Bitcoin.


6. Cardano

Cardano é considerada a terceira geração das criptomoedas e doblo

Desenvolvida do zero e tendo Charles Hoskinson, o co-criador da Ethereum como um dos chefões, Cardano é o resultado de 2 anos de intenso trabalho científico e pesquisa acadêmica. 

Possui um extenso processo de validação científica, por meio de revisão por pares de toda sua base tecnológica. 

A Cardano foi criada para ser descentralizada, segura e escalável, com baixíssimo custo operacional.

7. Binance coin

Binance Coin é a criptomoeda da Binance, uma das maiores exchanges de criptomoedas do mundo. 

Foi criada para financiar a construção da plataforma da exchange. Desde então, a cada trimestre a Binance recompra uma parcela da moeda e a destrói. 

Isso gera a escassez da criptomoeda, aumentando sua demanda e gerando uma valorização constante.

Conforme a plataforma ganha mais clientes, maior o potencial de investidores da Binance Coin. 

Além disso, a partir de 2019 muitas empresas passaram a aceitar o BNB como forma de pagamento.


8. Litecoin

O Litecoin é uma das criptomoedas mais antigas. Surgiu em 2011 e sempre foi chamada de Prata Digital, uma alusão ao fato do Bitcoin ser considerado o Ouro Digital. 

Um das altcoins mais populares que possibilita transações 4 vezes mais rápido que o normal e tem uma oferta monetária 4 vezes maior que a do Bitcoin, 84 milhões contra 21 milhões.

Teve uma valorização de 270% somente em 2019. A valorização tem a ver com seu bom nível de adoção e melhorias tecnológicas, que a fazem ser uma criptomoeda de confiança de vários investidores.


9. Stellar

O projeto Stellar se propõe a ser uma plataforma multi-transacional de moedas governamentais (como dólar, euro, libra, etc.), permitindo que pessoas enviem e recebam moedas legalizadas rapidamente com taxas baixíssimas, dentro de uma exchange descentralizada. 

Com um protocolo de consenso de segurança confiável, a moeda está aos poucos ganhando o mercado. 

Além disso, a empresa por trás dessa também está controlando a inflação da moeda, guardando boa parte para distribuição nos próximos 10 anos. 

Grandes empresas como IBM e Stripe são grandes apoiadores e financiadores do projeto.


10. Tezos

Desenvolvido pelo ex-analista do Morgan Stanley, Arthur Breitman, Tezos é um projeto completamente novo de blockchain que não se baseia em nenhuma plataforma existente.

Essa rede possui um enorme foco em implementar códigos de governança on-chain, com uso de Proof of Stake (PoS).

Assim como o Ethereum, suporta dApps e contratos inteligentes. Mas a Tezos pode processar de 40 a 50 transações por segundo, mais do que o dobro do Ethereum.

No que diz respeito à valorização no último ano, o Tezos teve um crescimento significativo, de mais de 250%. No mais, o futuro parece bom para quem investir nessa criptomoeda.


Finalizando

Essas são as nossas sugestões das melhores criptomoedas para se investir em 2020. 

Lembrando que a nossa lista foi criada de acordo com alguns critérios básicos como

  • Preço atual;
  • Potencial de valorização;
  • Capitalização;
  • Base tecnológica e perspectivas para o futuro.

O mundo está sofrendo uma transformação digital e o mercado das criptomoedas tem se tornado destaque nos últimos anos

2019 provou ser o ano em que o brasileiro volta seu interesse para esse campo dos investimentos

Porém, o nosso país ainda possui poucos profissionais especializados nesse mercado.

De qualquer forma, é possível encontrar soluções descomplicadas e seguras para quem busca investir em criptomoedas com a Investtor. 

Visite nossa plataforma e saiba mais! Com apenas R$ 100 já é possível começar a investir e acompanhar o seu portfólio de perto. É possível realizar novos aportes quando desejar, bem como o resgate sem taxas.

Para desfrutar desses benefícios, basta criar uma conta gratuitamente em nossa plataforma, escolher a estratégia que mais se adequa ao seu perfil e realizar um depósito por TED ou DOC.

Lorenzo Frazzon

Economista-chefe