Conceitos Básicos de Trade

Passo a passo

Escrito por

Lorenzo Frazzon

em

20

de

Dec

de

2018

O que é trade?

Trading ou fazer trades, refere-se à operações cujo objetivo é obter lucro por meio da compra e venda frequente de criptomoedas, ações, moedas ou outros ativos no curto prazo.

Quem faz trades no contexto de investimentos financeiros pode ser considerado um especulador.

O trader define qual o melhor momento de comprar ou vender um ativo, geralmente utilizando análise gráfica para identificar os melhores momentos.

O que é análise gráfica?

A análise gráfica, também conhecida como análise técnica, é uma ferramenta muito útil utilizada para aproveitar as oportunidades de curto prazo geradas pelo comportamento do mercado.

Ela é adequada para apontar qual o movimento mais provável de acontecer com o preço dos ativos. Isso ocorre porque ela se baseia nos maiores princípios da economia: a lei da oferta e procura.

A análise gráfica se baseia no fato de que o mercado financeiro é composto por pessoas, e que essas pessoas seguem, por natureza, determinados padrões de comportamento de acordo com tendências. Basicamente, a análise gráfica busca tirar proveito do comportamento humano, o que a torna algo subjetivo porém capaz de identificar determinados padrões.

É importante conhecer os conceitos que serão apresentados a seguir, pois eles capturam esse comportamento das massas e nos ajudam a tomar decisões mais embasadas.

Gráfico com comportamento do mercado

Candlesticks

Cada candle (castiçal) mostra a movimentação dos preços de mercado em um determinado período de tempo. Eles podem representar minutos, horas, dias, semanas, meses ou até anos, dependendo do período utilizado no gráfico.

Os candles são utilizados porque eles conseguem registrar o máximo de informações sobre os preços de forma simples e didática. Com eles, fica mais fácil identificar o lado mais forte dentro da disputa entre compradores e vendedores. Existem dois tipos de candle que precisamos conhecer: candles de alta e candles de baixa.

No candle de alta, o preço de fechamento (último negócio realizado no dia) supera o preço de abertura do primeiro negócio que ocorreu naquele dia no mercado.

Já no candle de baixa é o contrário: ele representa que o último negócio realizado no dia fechou abaixo do preço praticado no início das negociações.

Candlestick de baixa

Ao avançar nos estudos de análise técnica, você conseguirá interpretar os diversos formatos de candles e seus possíveis significados.

Volume

Este é um importante indicador e com certeza um dos mais antigos e populares. Normalmente é inserido em colunas coloridas na parte inferior do gráfico. São utilizadas as cores verde para volume de alta e vermelho para volume de baixa.

É um dos poucos indicadores que não depende do preço do ativo. Um volume alto indica um grande interesse dos investidores. Um aumento no volume de negócios reforça as tendência de movimento no mercado. Por este motivo, o indicador de volume pode ser visto como uma medida de força dos compradores e vendedores.

Na imagem abaixo podemos ver o volume representado nas barras inferiores, quando temos um dia de alta, a barra de volume é verde. E quando é um dia de queda, temos uma barra vermelha.

Gráfico com comportamento do mercado

No caso do Bitcoin, podemos ver que o volume vem caindo ao longo do ano, pois as barras estão cada vez menores. Isso demonstra que a queda está perdendo força e, portanto, logo podemos ter uma reversão do movimento.

Médias móveis

As médias móveis se baseiam nos preços dos ativos. São indicadores reativos que exibem o preço médio de um ativo durante determinado período de tempo. A média móvel é uma boa maneira de capturar o sentimento do mercado, assim como é útil para confirmar as tendências e definir áreas importantes níveis de suporte e resistência (falarei sobre suportes e resistência logo mais à frente).

Existem diversos tipos de médias móveis. As mais conhecidas ​​são: Média Móvel Exponencial e Média Móvel Ponderada. Além disso, as médias móveis são a base para uma série de outros indicadores como MACD e Bandas de Bollinger, indicadores que tratarei posteriormente em um novo guia mais avançado de Análise Técnica.

Gráfico com comportamento do mercado

Na imagem acima temos um exemplo de médias móveis. Neste caso, foram utilizadas a média simples de 40 períodos (linha rosa) junto com a média exponencial de 9 períodos (linha azul).

Suportes e resistências

Os níveis de suporte e resistência são muito importantes na definição de estratégias e principalmente para o posicionamento de stops. Sempre que o investidor for avaliar uma recomendação, ele vai se deparar com os termos "romper a resistência" (movimento de alta) ou "perder o suporte" (movimento de queda).

Vamos aos detalhes de cada um deles:

Suporte

Os suportes são níveis de preço onde os ativos tendem a parar de cair e voltar a subir. Muitas vezes são um excelente ponto de compra.

Isso ocorre porque, nestes níveis, geralmente existem muitos investidores dispostos a comprar. Considerando que o preço dos ativos é formado por uma “disputa” entre compradores e vendedores, o suporte seria como uma barreira de defesa onde muitos compradores estão de olho.

Ou seja, é um valor que várias pessoas estão dispostas a pagar pelo ativo, aumentando a demanda e fazendo com que os preços voltem a subir.

Gráfico com comportamento do mercado

Na figura acima temos um gráfico do Bitcoin com uma linha no suporte em torno de US$ 6.000,00, um forte suporte de preços onde seria interessante ficar atento para uma oportunidade de compra. Mas também temos que cuidar caso o preço caia abaixo desse valor com força.

Resistência

As resistências são patamares de preço onde os ativos param de subir e depois começam a cair. Dessa forma, quanto mais vezes o preço sobe até uma determinada região, mas voltar a cair, mais forte se torna a resistência. Porém quando o preço supera uma resistência podemos ter uma forte alta na sequência.

Saber identificar onde temos uma força vendedora ajuda a saber em qual nível de preços o ativo tende a parar de subir. Para identificar a resistência é necessário traçar uma linha horizontal nessas regiões que podem ser topos e fundos mais antigos.

Gráfico com comportamento do mercado

Na figura acima temos as três grandes resistências do Bitcoin. Quando o preço chega perto da resistência temos duas alternativas: vender se acreditarmos que não haverá força para superar esse nível de preço, ou aguardar a superação desse nível e comprar no rompimento da resistência.

Os níveis de suporte e resistência normalmente podem ser vistos com base em antigos topos e fundos, ou em períodos de acumulação. Além disso, é preciso ter em mente que podem haver vários níveis de suporte e resistência, alguns mais fortes e outros mais fracos, o que impacta diretamente na tomada de decisão.

Linhas de tendência

As linhas de tendência mostram a tendência do movimento de um ativo. Existem linhas de tendências de alta e de baixa, veremos abaixo como identificar cada uma delas.

Linha de Tendência de Baixa

Também chamada de LTB, é uma linha diagonal que liga no mínimo dois topos descendentes, traçada a partir do topo mais alto da tendência. Tem como objetivo monitorar a tendência de baixa do preço de um ativo.

Abaixo podemos ver uma LTB do Bitcoin.

Gráfico com comportamento do mercado

Quais são os sinais gráficos obtidos ao usar a LTB?

1. Quanto maior for sua inclinação, mais forte tende a ser a tendência de baixa.

2. Funciona como resistência. Logo, tende a ocorrer uma pressão vendedora quando o preço se aproxima da LTB.

3. Quanto maior for o número de topos que tocam a LTB, mais significativa é a tendência de baixa, bem como a resistência proporcionada pela linha.

4. O rompimento para cima da LTB sinaliza fraqueza da tendência de baixa. Isto poderá resultar na reversão da atual tendência.


Linha de tendência de alta

Comumente chamada de LTA, é uma linha diagonal que liga no mínimo dois fundos ascendentes, traçada a partir do fundo mais baixo da tendência. Tem o objetivo de monitorar a tendência de alta do preço de um ativo.

Gráfico com comportamento do mercado

Observe inicialmente na figura que há uma tendência de alta do preço, caracterizada pela formação de topos e fundos ascendentes. Para traçar a LTA, basta ligar pelo menos dois fundos ascendentes através de uma liga diagonal estendida à direita, conforme mostra a figura.

Quais são os sinais gráficos obtidos ao usar a LTA?

1. Quanto maior for sua inclinação, mais forte tende a ser a tendência de alta.

2. Funciona como suporte. Logo, tende a ocorrer uma pressão compradora quando o preço se aproxima da LTA

3. Quanto maior for o número de fundos que tocam a LTA, mais significativa é a tendência de alta, bem como o suporte proporcionado pela linha.

4. O rompimento para baixo da LTA sinaliza fraqueza da tendência de alta. Isto poderá resultar na reversão da atual tendência.

Índice de Força Relativa - IFR

O IFR é um importante indicador de oscilação criado por Welles Wilder. O que ele monitora? A velocidade e a mudança dos movimentos dos preços, visando sinalizar momentos em que o preço de um ativo estará passando por movimento de alta muito intenso (sobrecomprado) ou movimento de baixa muito intenso (sobrevendido). É um dos indicadores mais usados pelos analistas técnicos.

1. Sua escala de oscilação é fixa: vai de 0 a 100.

2. Possui regiões de sobrecompra e sobrevenda. A região sobrecomprada geralmente está acima de 70 e a sobrevendida abaixo de 30. Estes valores podem variar de acordo com a tendência do cripto ativo no momento, aumentando em uma tendência de alta e diminuindo em uma tendência de baixa.

Gráfico com comportamento do mercado

Sinais

Invasão das regiões de sobrecompra e sobrevenda. Quando o IFR está acima dos 70 pontos, aumenta-se a chance do preço reverter o movimento de alta para baixa. E quando o IFR está abaixo dos 30 pontos, aumenta-se a chance do preço reverter o movimento de baixa para alta.

Divergências de alta e baixa entre o indicador e o preço. Estes são os sinais mais significativos do IFR, que aumentam as chances de reversão do movimento do preço.

Na imagem abaixo podemos ver que sempre que o indicador ficou acima de 70 teve uma queda na sequência, e quando o IFR foi a 30, o preço voltou aumentar.

Gráfico com comportamento do mercado

Lorenzo Frazzon

CEO e Economista