Quer receber conteúdos de alto impacto?

Faça como dezenas de investidores, deixe seu email e receba nossos conteúdos diretamente no seu email.

Seu cadastro na newsletter foi realizado com sucesso! Fique ligado nos nossos e-mails 📩
Ops! Algo deu errado ao enviar o formulário.

Por que usar carteira offline para guardar criptomoedas?

Criptomoedas

Escrito por

Pedro Camara

em

27

de

Dec

de

2019

MEIO
Por que usar carteira offline para guardar criptomoedas?

Se tratando de recursos financeiros todo cuidado é pouco, e não é diferente com as criptomoedas. Veja nesse artigo porque você deve utilizar uma carteira offline.


Começar no mundo das criptomoedas pode até parecer um grande desafio, mas dar o primeiro passo é mais fácil do que imagina. Apesar de ainda ser uma tecnologia recente com muitos termos técnicos e difíceis, já é possível começar com toda segurança necessária.

Segurança é uma das principais dúvidas de quem está começando e saber onde e como guardar as criptomoedas se torna indispensável para iniciar com o pé direito. É preciso analisar as opções e escolher a melhor, e isso pode ser um desafio e tanto.

Não muito diferente dos meios tradicionais de dinheiro, como dinheiro físico ou cartão de débito e crédito, as criptomoedas também são guardadas em carteiras. A diferença é que carteiras de criptomoedas podem ser físicas, digitais, online, offline, frias, quentes e a lista não para por aí. 

Existem diversas categorias de carteiras e cada uma possui classificações variadas. Neste artigo, vou falar um pouco sobre carteira offline e mostrar porque essa alternativa é uma das mais seguras para guardar suas moedas.


Wallets: um super resumo

As wallets ou carteiras digitais são um conjunto de chaves públicas e privadas. A chave pública é o endereço utilizado para receber moedas, a chave privada é a senha de acesso à carteira. 

De posse de uma carteira de criptomoedas é possível realizar transações entre qualquer pessoa, além de monitorar e armazenar o seu ativo.

O modelo mais utilizado é a Hot Wallet que são softwares conectados à internet, ou seja, de posse da chave privada (a senha da carteira) qualquer pessoa pode ter acesso aos recursos armazenados nela. 

Ao utilizar esse tipo de carteira é importante ter muito cuidado ao guardar a chave privada para evitar transtornos futuros.

Qualquer descuido pode resultar no roubo das suas chaves e em consequência disso a perda dos seus criptoativos. Nessa categoria ainda existem algumas subdivisões: 

  • Web Wallets que são acessadas diretamente do navegador;
  • Mobile Wallets que são aplicativos para smartphone e acabam sendo muito práticas;
  • Desktop que ficam no disco rígido do computador.

Cold Wallet: segurança em primeiro lugar

Diferente das hot wallets, as cold wallets ou carteiras frias não possuem conexão com a internet, reduzindo o risco de um hacker conseguir roubar sua chave privada a quase zero, contudo ainda serão necessários cuidados no local físico em que armazenar as chaves.

As mais simples são as Paper Wallets (literalmente carteira de papel). Nesse caso é gerado um código QR para as chaves públicas e privada, impresso em uma impressora comum. 

Com papel em mãos é possível enviar criptomoedas para o endereço público e em seguida guardar em local seguro, pois qualquer pessoa que tiver os papéis com o código terá acesso à conta.

Um exemplo pouco mais sofisticado são as hardware wallets. Nesse tipo de carteira as chaves são armazenadas em um dispositivo físico, geralmente um USB. Sempre que uma transação precisa ser feita o usuário insere esse dispositivo em um computador e poderá interagir com a carteira.

Existem ainda as offline software wallets que são similares às hardware wallets, porém um pouco mais complexas. Nessa abordagem, o aplicativo divide a carteira em duas partes: uma online e outra offline. 

Na carteira online estão as chaves públicas onde são criadas transações sem assinatura, que são enviadas para a carteira offline. No ambiente sem acesso a rede a chave privada aplica a assinatura e envia novamente para a carteira online, que por sua vez envia a transação para a rede onde será validada.


Porque escolher as Cold Wallets?

A grande vantagem desses tipos de carteira é que se torna praticamente impossível um usuário mal intencionado ter acesso às chaves. Na paper wallet, por exemplo, é impossível hackear um pedaço de papel. Entretanto, ainda são necessários cuidados com o lugar onde essas chaves serão guardadas. 

Mas se ainda assim estiver com dificuldades em entender como tudo isso funciona e não se sente seguro em cuidar da segurança dos seus ativos, você pode utilizar o serviço de custódia da Investtor. 

Ao comprar criptomoedas na Investtor, suas moedas digitais ficarão armazenadas em nossas carteiras offline. Além disso é necessário a confirmação de várias pessoas para a movimentação dos ativos digitais, pois nem mesmo nossa CEO consegue fazer uma transferência sozinha.

E se você não deseja ter todas essas preocupações, comprar em nossa plataforma é meio mais rápido, fácil e seguro para ter suas primeiras criptomoedas.

Ainda está um pouco perdido sobre todos esses termos? Deixe uma pergunta aqui embaixo nos comentários que vamos te ajudar.

Pedro Camara

Desenvolvedor Full-stack