Quer receber conteúdos de alto impacto?

Faça como dezenas de investidores, deixe seu email e receba nossos conteúdos diretamente no seu email.

Seu cadastro na newsletter foi realizado com sucesso! Fique ligado nos nossos e-mails 📩
Ops! Algo deu errado ao enviar o formulário.

Carteira Bitcoin: o que é e como funciona

Criptomoedas

Escrito por

Lorenzo Frazzon

em

20

de

Aug

de

2019

TOPO
Carteira Bitcoin: o que é e como funciona | Investtor

Descubra porque é importante ter uma carteira de criptomoedas para armazenar seu ouro digital


Como o próprio nome diz uma carteira de Bitcoin é semelhante a uma carteira de dinheiro. Ou seja, aquele lugar para guardar as suas moedas. A grande diferença é que como os Bitcoins são uma moeda digital a sua carteira também é digital. 

A principal função da carteira de Bitcoin é armazenar - com segurança - suas criptomoedas. É através dela que um investidor fará transações, como: enviar e receber valores. 

As carteiras de Bitcoin funcionam com a tecnologia Blockchain (entenda mais sobre a tecnologia aqui). Isso quer dizer que as carteiras utilizam criptografia de chave pública para realizar as operações. 

Na rede Bitcoin, cada usuário possui três informações básicas que permitem que eles enviem e recebam criptomoedas através da rede: uma chave pública, uma chave privada e um endereço público.

A chave privada é uma espécie de “senha” que lhe permite assinar as transações e enviar bitcoins para alguém. É, portanto, a única informação necessária para acessar seus fundos e fazer uso deles.

Uma chave pública basicamente funciona como seu endereço na rede Bitcoin, porém não deve ser confundido com o endereço público. Em uma analogia simples, imagine que o seu endereço de e-mail é a sua chave pública e a sua senha é a chave privada.

As chaves públicas são geradas automaticamente, assim como o endereço público.  Existe uma relação matemática entre elas, portanto, para cada chave privada, existe uma única chave pública e vice-versa. Da mesma forma, existe uma relação matemática entre a chave pública e o endereço público. Só existirá um endereço público para cada chave pública e vice-versa.

O armazenamento dos Bitcoins em carteiras funciona assim: duas chaves criptográficas são geradas. Uma pública e uma privada. A chave privada é responsável pelo acesso dos fundos da carteira, e a chave pública pode ser divulgada para o recebimento de fundos. É a chave privada que é responsável por possibilitar as transferências de uma pessoa para outra. Dessa forma, quem estiver de posse de uma chave privada de determinados bitcoins, pode enviá-los para quem quiser.

Agora que você já sabe o básico sobre o armazenamento e transações de Bitcoins é hora de escolher o tipo ideal de carteira para o seu perfil. 


Tipos de carteira de Bitcoin

1. Carteira de Papel (offline ou cold Wallet) 

A carteira de papel é um documento que contém o endereço público e a chave privada que serão usados para realizar as transações da criptomoeda. Na maioria das vezes esses dados são impressos em forma de QR code para que a sua digitalização seja feita de forma rápida. 

A principal vantagem de uma carteira de papel é que elas são imunes a hackers, vírus e outros tipos de roubos digitais, já que as chaves não são armazenadas digitalmente em lugar algum. 

Além disso, uma vez que a carteira de papel está configurada, o código do site pode ser executado off-line, o que permite que você se desconecte da Internet antes de realmente gerar as chaves. 

Mas isso não quer dizer que elas são 100% seguras. É importante lembrar de ter a certeza que ninguém te viu gerando a carteira de papel. Além disso como elas ficam literalmente em um papel é preciso guardá-las em local seguro e realizar backups regularmente. 

2. Carteira Móvel (apps)

A carteira móvel é a opção ideal para aquela pessoa que usa muito o bitcoin para fazer transações comerciais. Existem diversas opções de carteiras de Bitcoin móveis disponíveis em IOS e Android. 

As carteiras móveis funcionam por meio de aplicativos que armazenam suas chaves privadas e permitem que você pague por coisas diretamente do seu telefone.

Alguns aplicativos permitem o uso do recurso de comunicação por campo de proximidade com os celulares. Isto é, é possível simplesmente passar o telefone sobre o leitor, sem ter que fornecer nenhuma informação para que seja feita a transação.

Outra vantagem do formato está em: as carteiras móveis utilizarem a tecnologia de verificação de pagamento simplificada (SPV) que trabalha apenas com subconjuntos muito pequenos do Blockchain, confiando em nodes confiáveis na rede Bitcoin para garantir que eles tenham a informação correta - um node de rede é o ponto onde uma mensagem pode ser criada, recebida ou transmitida. Quaisquer computadores ou dispositivos que se conectem à interface do Bitcoin, podem ser considerados nodes no sentido de que se comunicam entre si de alguma forma. Esses nodes também são capazes de transmitir informações à respeito das transações e blocos dentro de uma rede de computadores ao usar o protocolo ponto-a-ponto do Bitcoin. 

Contudo, embora haja vantagens é importante salientar que a grande preocupação do uso das carteiras móveis é a segurança. 

A primeira dica para não correr riscos é: não armazenar todos os seus Bitcoins nessa carteira. Outra alternativa é utilizar carteiras de desktop ou hardware.

3. Carteira Online

A carteira de Bitcoin online armazena suas criptomoedas em um servidor online. Geralmente esse tipo de serviço é oferecido por empresas privadas que terão acesso às chaves privadas das contas dos clientes. 

Assim como as carteiras móveis, as carteiras online têm a facilidade de permitir que seus usuários acessem seus fundos a partir de qualquer dispositivo conectado à internet. No entanto, da mesma forma, as carteiras onlines estão sujeitas a hackers e outros tipo de roubo virtual.

4. Carteira Desktop

As carteiras desktop funcionam por meio de um sistema instalado em um computador. Com isso, as chaves privadas ficam armazenadas no disco rígido da máquina. 

As carteiras desktop são relativamente mais seguras que as carteiras móveis e on-line, uma vez que não há terceiros operando sobre os dados. No entanto, elas ainda estão conectadas à internet, por isso sempre existe o risco de hackers. 

Uma boa alternativa de carteira desktop é a Exodus, ela é uma das mais tradicionais carteiras para desktop e tem um ótima interface de uso.

5. Carteira Hardware

São o tipo de armazenamento mais seguro para Bitcoins ou quaisquer criptomoedas. As carteiras de hardware são imunes a vírus informáticos.  Uma Hardware wallet mantém suas chaves privadas em um dispositivo autônomo, criptografado e offline, ele nunca é exposto ao computador ou a rede. Além disso, por elas permitirem backups, é possível recuperar os fundos a partir de outros dispositivos.

5 Dicas para cuidar da carteira bitcoin

Seja qual for o tipo de carteira de Bitcoin escolhida, é sempre bom seguir algumas regras de segurança para não correr o risco de perder os investimentos.

  1. Serviços online → a escolha deve ser feita de forma cautelosa e para completar: o uso da autenticação de dois fatores é recomendado. A autenticação de dois fatores é semelhante é que você usa para acessar sua conta do banco ou outro aplicativo do seu celular que contenha senhas, por exemplo. Ela acrescenta uma camada adicional de segurança para o processo de login da conta, exigindo que o usuário forneça duas formas de autenticação. A primeira forma – em geral – é a sua senha. O segundo fator pode ser qualquer coisa, dependendo do serviço.

  2. Carteiras pequenas → procure manter nas carteiras pequenas quantidades de Bitcoins. Armazene o montante maior em um ambiente mais seguro como uma carteira de hardware

  3. Faça um backup da sua carteira →  esse cuidado previne riscos de falhas humanas e de computadores, além de dar maior segurança em caso de perda do computador, celular, etc.

  4. Tenha uma carteira encriptada →  isso permite que definir uma senha para que ninguém tente retirar os bitcoins investidos. Mas lembre-se: apenas este cuidado não será capaz de proteger as criptomoedas de keylogging ( software nocivo do tipo spyware cuja finalidade é registrar tudo o que é digitado, quase sempre a fim de capturar senhas, números de cartão de crédito e afins) de hardware ou software.

  5. Invista em carteiras offline → as carteiras frias (cold wallet) oferecem mais segurança, pois como não estão ligadas à internet têm boa proteção contra as vulnerabilidades de computadores. 

As carteiras de Bitcoin são essenciais para quem opta por investir em criptomoedas. Sem elas é impossível utilizar e negociar os Bitcoins ou quaisquer outras criptomoedas. 

Por isso é importante estar atento as opções disponíveis no mercado, pesquisar a melhor opção e seguir os protocolos de segurança.

Lorenzo Frazzon

CSO, Economista