Quer receber conteúdos de alto impacto?

Faça como dezenas de investidores, deixe seu email e receba nossos conteúdos diretamente no seu email.

Seu cadastro na newsletter foi realizado com sucesso! Fique ligado nos nossos e-mails 📩
Ops! Algo deu errado ao enviar o formulário.

10 criptomoedas para investir em 2019

Criptomoedas

Escrito por

Lorenzo Frazzon

em

30

de

Jul

de

2019

MEIO
10 criptomoedas para investir em 2019 | Investtor

Descubra quais as moedas digitais mais rentáveis do momento 


Que o universo das criptomoedas é cheio de altos e baixos você já sabe (ou pelo menos deveria). O Bitcoin, por exemplo, depois do alvoroço de 2017, e a valorização bombástica de mais de 1000%, amargou um ano de quedas bruscas em 2018. Mas 2019 já tem se mostrado mais estável. Aliás, muitos economistas classificam o ano como o ano da consolidação do Bitcoin: "quanto maior o volume de negociação menos volátil será o ativo", descreve Fernando Ulrich, analista-chefe da XDEX. 

Isso quer dizer que vale a pena investir na criptomoeda em 2019? Com certeza! Mas o Bitcoin não é a única moeda digital que vale o investimento. Isso porque, além da relativa "estabilidade" do Bitcoin, outros fatores como o anúncio da Libra, a moeda digital do Facebook, reacendeu o interesse do mercado financeiro pelas moedas digitais.

Mas, com mais de duas mil moedas digitais no mercado, como saber em qual investir? Antes de qualquer coisa, lembre-se de analisar alguns critérios quando considerar depositar dinheiro e confiança em uma uma moeda virtual: são eles liquidez, fundamentos e desenvolvimento.

Vamos explicar.


Liquidez

A liquidez corresponde ao grau no qual um ativo pode ser rapidamente comprado ou vendido no mercado sem afetar o preço deste ativo. O dinheiro é considerado o ativo mais líquido, enquanto imóveis, coleções e obras de artes são relativamente ilíquidos. No caso de criptomoedas quanto mais instituições e pessoas comprando e vendendo o ativo maior a liquidez.


Fundamentos ou métricas de análise de desempenho

Os fundamentos dizem respeito a análise do uso das blockchains de cada criptomoeda, às taxas médias de transações, a quantidade de transações e ao poder computacional da rede. Essas métricas podem auxiliar na análise de sucesso e segurança das criptomoedas. 


Desenvolvimento e tecnologia 

Por serem moedas digitais, as criptomoedas sempre têm a possibilidade de apresentarem novas tecnologias. A Ethereum, por exemplo, passou por uma atualização da sua blockchain com seu novo protocolo e ganhou o destaque no mercado por conta de sua inovação. Novas tecnologias tem como objetivo trazer inovações e melhorias aos ativos já existentes, por isso é sempre bom acompanhar as novidades e ver como elas podem colaborar para a consolidação desta ou daquela moeda.

Depois de analisar esses três critérios vamos as 10 criptomoedas mais interessantes para investir em 2019. 


1. Bitcoin (BTC)

Além da alta dos últimos meses e da "consolidação" da criptomoeda, outros fatores contribuem para a validação do Bitcoin como um bom investimento para 2019. Fundos de investimento e outros grandes investidores institucionais têm comprado Bitcoins nos últimos meses, enquanto os especuladores estão saindo. Isso colabora para que a alta daqui para frente seja mais gradual. Para completar, 2020 é ano de halving do Bitcoin, o evento técnico que reduz a taxa de produção da moeda e que ocorre a cada 4 anos. Historicamente, halvings provocam alta da moeda. 


2. BinanceCoin (BNB) 

A moeda em forma de token criada pela Binance, uma das maiores exchanges de criptomoedas do mundo tem tudo para dar certo. Isso porque a criptomoeda foi criada para financiar a construção da plataforma da exchange. Desde então, a cada 6 meses, a Binance recompra os tokens que foram vendidos e os destrói. Isso gera a escassez das moedas e aumenta a demanda por eles também. Conforme a plataforma ganha mais clientes, maior o potencial de investidores no BinanceCoin.


3. Litecoin (LTC) 

 O Litecoin é uma das criptomoedas mais antigas, surgiu em 2011, e sempre foi chamada de prata digital, uma alusão ao fato do Bitcoin ser considerado o Ouro digital. O quarto maior ativo digital em valor de mercado, já experimentou uma alta de 330% somente em 2019. O motivo? A moeda também passará por um halving ainda em agosto deste ano. E como já dissemos halvings, historicamente, foram momentos de alta para a criptomoeda.


4. Ethereum (ETH)

Apesar de estar enfrentando uma baixa no momento, o Ethereum continua sendo uma boa alternativa de investimento. A rede da criptomoeda é a segunda maior do mercado, atrás somente da rede do Bitcoin. Fator que mostra a robustez da moeda. Além disso, ela possui as boas características que prezamos em todas as criptomoedas: liquidez, adoção, caso de uso e descentralização.


5. Stellar (XLM)

O projeto Stellar se propõe a ser uma plataforma multi-transacional de moedas governamentais (como dólar, euro, libra, etc.), permitindo que pessoas enviem e recebam moedas legalizadas rapidamente, com taxas baixíssimas, dentro de uma exchange descentralizada. Com  um protocolo de consenso de segurança confiável a moeda está aos poucos ganhando o mercado. Além disso, a  empresa por trás dela também está controlando a inflação da moeda, guardando boa parte para distribuição nos próximos 10 anos.


6. XRP 

O token XRP tem boas chances de se consolidar no mercado das criptomoedas. Várias instituições confiáveis, como o MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts), estão aceitando o token XRP da Ripple como uma forma de pagamento. Além de o seu desenvolvimento estar diretamente ligado à diversos bancos como o Western Union e MoneyGram.

7. EOS

O token EOS foi criado pela plataforma de mesmo nome, criada para ser uma alternativa a Ethereum. O token permite a votação para eleger os produtores de blocos, além de poder ser mantido em "estado de staking" para custear recursos do sistema, como, CPU e RAM. A plataforma se propoe a resolver vários problemas relatados por desenvolvedores que utilizam ou utilizaram a rede da Ethereum. Se bem sucedida, a plataforma pode ser um dos primeiros degraus para a descentralização geral e maior desenvolvimento de apps com a tecnologia blockchain.

8. Bitcoin Cash (BCH) 

É um fork do Bitcoin,, ele foi proposto por um grupo de desenvolvedores liderados por Roger Ver, mas a proposta foi recusada pelos maiores mineradores de Bitcoin, dando origem ao Bitcoin Cash. A proposta era aumentar o tamanhos dos blocos minerados, com o objetivo de tornar as transações na rede mais rápidas. Pode ser uma boa criptomoeda para investir em 2019, pois possui uma comunidade ativa e crescente em todo mundo.

9. IOTA

A IOTA tem foco na indústria de internet das coisas (IoT). Ela se difere de outras criptomoedas por não usar blockchain nas transações, no lugar disso, foi desenvolvida uma alternativa chamada Tangle. Graças a essa alternativa, a IOTA não precisa cobrar taxas nas transações ou limitar quantas operações são confirmadas por segundo. Além disso, como a IOTA não usa o modelo tradicional de blockchain, não é possível minerá-la, uma vez que as próprias transações já servem para verificar a autenticidade de outras transferências. Outra diferença é que não há problema de escalabilidade porque, teoricamente, quanto mais transações, mais rápido o sistema roda. Outra característica da criptomoeda é que ela não faz distinção entre usuários e mineradores; como o consenso já faz parte da existência do Tangle, todos os usuários são tratados de forma igual. 


10. Cardano (ADA)

Cardano é considerada a terceira geração das criptomoedas. O projeto quer unir as características e funcionalidades das melhores criptomoedas em uma única solução, por isso é forte concorrente do Ethereum. O desenvolvimento da Cardano é baseado em metodologia científica e conta com uma forte equipe de pesquisadores, engenheiros e desenvolvedores, o criador do projeto também foi co-fundador da Ethereum.

Em 2019 teremos o lançamento da rede principal do projeto e a possibilidade de participar da rede será democrática em seu modelo de Proof-of-Stake, isso deve impulsionar o preço da criptomoeda

Essas são as nossas sugestões de criptomoedas para investir em 2019. Lembrando que a nossa lista foi criada de acordo com alguns critérios básicos como: preço e valorização; market cap (conheça a popularidade e o volume financeiro da moeda), perspectivas para o futuro, entre outros.

Se você ainda tem dúvidas nossa dica é estude, pesquise sobre o assunto e só invista quando estiver seguro.

Fique de olho no nosso blog e acompanhe as novidades sobre o mercado de criptomoedas.

Lorenzo Frazzon

CSO, Economista